samedi 6 septembre 2014

Retrato de Marselha...Do sonho a desilusão !

Um dia eu ouvi esta frase: "Marselha quando você não mora, sonha em visitá-la. Quando você mora, sonha em partir." 
Depois de idas e vindas durante três anos como um turista e cinco anos como residente da segunda maior cidade da França, eu compreendi muito bem esta frase.

Então, procurando ser bem objetiva, eu vou dar a minha opinião sobre Marselha, como uma turista e como residente. Desejo mostrar toda a beleza natural e toda a riqueza do seu patrimônio histórico e arquitetônico, mas também mencionar um pouco sobre a minha experiência de vida numa cidade onde a violência e a sujeira revoltam os seus habitantes. 


Antes de tudo, um pouco de história....  

Fundada há 2614 anos pelos marinheiros originários da cidade grega Foceia na Asia Menor, Marselha é a cidade mais antiga da França. Seu porto é o mais importante do país e o quarto a nível europeu. 

No século XIX, a cidade viveu um momento glorioso em que obras monumentais foram empreendidas: o canal de Marseille para trazer água para cidade; a estação de trem que liga a cidade a Paris; Notre Dame de La Garde e o Palácio Longchamp. 

No século XX, Marselha acolheu personagens políticos e artísticos famosos na sua rua principal, a Canebiere, onde se concentravam muitos cafés, restaurantes e hotéis de luxo. Mas durante a Segunda Guerra Mundial, a cidade viveu momentos difíceis, muitos bairros foram destruídos. 

Nos últimos anos e principalmente após ser eleita a Capital Cultural da Europa em 2013, Marselha passou por muitas transformações, trabalhos de reabilitação urbana e de construção contribuíram fortemente para dar uma nova cara a cidade, sendo inclusive classificada pelo Jornal New York Times como segunda cidade a ser visitada em 2013, logo após Rio de Janeiro. 


Minha visão como turista: os imperdiveis de uma cidade extraordinária:

Amante de história, em especial a "história da França", eu precisava visitar Marselha, e descobrir mais sobre sua identidade e seu passado poderoso e próspero.

- Les Calanques, la Corniche, o sol e o mar Mediterrâneo

Eu sempre preferi visitar a cidade nos meses de maio-junho ou setembro-outubro, quando a avalanche de turistas acaba, e também o clima é mais ameno, ainda assim o sol brilha praticamente todos os dias.

Tudo começa pela bela vista que temos do avião  ao apreciar as colinas, calanques e os 70 km da costa mediterrânea.    

Hospedada próximo a praia do Prado, um dos locais preferidos dos marselheses, adorava passear pela famosa Corniche, o balcão de Marselha para o Mediterrâneo e suas ilhas. Quando me cansava, um pequeno repouso se fazia necessário no banco de 3 km, o mais longo do mundo !

Vieux Port,  os Fortes de Saint Jean e Saint Nicolas, Hotel de Ville , Abadia Saint Victor e Palais du Pharo
No centro da cidade, iniciava meu passeio pelo Vieux Port, berço da cidade e local de encontro para as festas e comemorações como Reveillon e 14 de Julho. Aqui também os habitantes compram peixe, o que faz parte do folclore de Marselha.  
Os Fortes de Saint Jean e Saint Nicolas acolhem os marinheiros e turistas que chegam ao Vieux Port de barco.
Também no Vieux Port encontramos a Prefeitura (Hotel de Ville), o Teatro e a Abadia de Saint Victor, o mais antigo edifício cristão da França.  O passeio na orla portuária bordada pelos restaurantes e sob o olhar de Notre Dame de La Garde é indispensável e um bom programa para o domingo, aqui você pode encontrar o prato típico de Marselha Bouillabaisse.
Um pouco mais a frente, indo sentido a Praia des Catalans, descobrimos a bela Residência Imperial, o Palais du Pharo, construída sob Napoleão III, agora  utilizada como palácio de congressos.
Vale lembrar que é possivel atravessar o porto de um lado ao outro com a menor linha ferry do mundo com o famoso Ferry Boat  de Marselha.
Forte Saint Nicolas

Abadia Saint Victor

Forte Saint Jean

Palais du Pharo

Ferry Boat

Hotel de Ville (Prefeitura)

Basílica Notre Dame de la Garde
Símbolo de Marseille, ela fica na colina mais alta da cidade, com uma monumental estátua da Virgem Maria. Protetora da cidade, ela é chamada pelos marselheses de "Bonne Mere". A igreja possui uma arquitetura românica bizantina e podemos vê-la de toda a parte de Marselha. O mais incrível é a vista 360o. graus da cidade que temos lá do alto. 
E possível chegar até a igreja de carro, ônibus ou trem turístico que sai do Vieux Port.




Canebiere (Eglise Reformes, Museu da Moda, Palais de la Bourse)
A rua principal de Marselha, a Canebiere, onde tantos filmes foram realizados começa no Vieux Port e termina na Igreja des Reformes, construída entre 1855 e 1888. A avenida  abriga também o Museu da Moda, o Palais de la Bourse, primeiro edifício construído durante o segundo Império em 1852 e inaugurado por Napoleao III em 1860, e tantos outros edifícios com belas fachadas que foram restauradas há pouco tempo. 

Outro ponto turístico imperdível, na minha opinião, muito representativo da cidade: le Palais Longchamp.  Torre de água municipal construída ao mesmo tempo que o Canal de Marselha em 1839. Este complexo só foi concluído em 1869 com o projeto do arquiteto Esperandieu. 


Le Château d'If,  le Vallon des Auffes et Porte de l'Orient
Continuando minha lista de passeios :  Pegue o barco no Vieux Port  para visitar a Baía de Marselha e o Chateau d'If, fortaleza construída por Francois I em 1524, tornou-se uma prisão no século 17 e ficou muito conhecida pela obra de Alexandre Dumas "O Conde de Monte Cristo".  
Durante o passeio podemos avistar o pequeno calanque dentro da cidade, le Vallon des Auffes, situado sob a corniche. E um pequeno porto isolado e charmoso, onde alguns privilegiados tem a chance de morar.


 Chateau D'If




Vallon des Auffes


Porta do Oriente , Monumento dedicado aos mortos dos exércitos do Oriente e terras distantes

Catedral de la Major
A Catedral de la Major, imponente construção do século XIX no estilo romano-bizantino, fica entre o histórico bairro do Panier e o bairro da Joliette, atualmente o centro de negócios da cidade. 

Para concluir, uma pequena lista de museus a visitar:
- Museu de Belas Artes e Museu de História Natural situados no Palais Longchamp
- MuCEM, Museu de Civilizações da Europa e do Mediterrâneo situado no Vieux Port
- Vieille Charite que abriga os Museus de Arqueologia Mediterrânea, Museu de Artes Africanas, do Pacifico e  das Americas.
Veja lista completa de museus:
> http://www.marseille-tourisme.com/fr/que-faire/visiter/musees/les-musees-et-sites-culturels/
Photo: MuCEM e Forte Saint Jean. Creditos

SUGESTÃO: Uma boa opção para um passeio de 24, 48 ou 72 horas em Marselha, e comprar o City Pass, um passe turístico e cultural que permite o acesso a vários museus, ônibus, metro, trem turístico para a Basílica Notre Dame de la Garde e Barco para L'Ile d'If ou du Frioul.
Você pode comprar o City Pass no Office de Tourisme, Gare Saint Charles ou Aeroporto.
Saiba mais aqui: 

>> Para reservar seu hotel em Marselha clique aqui !

Visão de moradora:  uma realidade cruel

Vivendo na cidade, vemos tudo com outros olhos, porque sofremos cotidianamente com o desrespeito e destruição do patrimônio. Sofremos com a violência sem medida e somos importunados com a sujeira e falta de educação, principalmente no transito !  

Insegurança e violência
Embora a insegurança nao seja onipresente, é mais do que necessário ser vigilante, pois já vi gente sendo assaltada ao voltar do trabalho, em frente a porta de casa, e mesmo no Vieux Port. Sem falar dos carros depredados após jogos de futebol, placas de publicidades e pontos de ônibus vandalizados.
A violência assusta em Marselha e o medo aumenta, por isso já não era mais possível continuar morando na cidade, e muitos vizinhos partiram pela mesma razão. 

Sujeira e desrespeito
Em Marselha precisamos tomar cuidado onde pisamos, até mesmo o Boulevard Longchamp virou banheiro publico para cachorros. 
As pessoas também colaboram com a sujeira jogando o lixo na calçada, a dois passos da lixeira. Depois colocam a culpa no Mistral ! 
Como conseqüência de tanta reclamação, foi criada pela Prefeitura, "a polícia da limpeza", mas honestamente, eu não sei onde ela funcionava ! 
Pra piorar, quando os  lixeiros faziam greve, eu nunca vi na minha vida coisa parecida, o lixo acumulava em cada esquina, formando montanhas enormes e ai realmente com o Mistral a cidade se tornava uma catástrofe, sem falar no perigo de doenças e ratos. 
E as pixaçoes nas fachadas dos imóveis ? Pintamos a entrada do prédio três vezes no mesmo ano !  
As plaquinhas de cobre com nossos nomes foram arrancadas centenas de vezes, mais a desagradável surpresa a cada manha, lixo de piquenique deixado em frente a porta de casa.
Pessoalmente, esse período foi insuportável viver na cidade. Eu morava num bairro classificado como nobre, então eu nem ouso imaginar como devem ser os outros bairros desfavorecidos. 


Receita para viver em Marselha ? 

A fim de não embarcar na completa depressão e isolamento, a gente se apega nas coisas boas do dia a dia : 
- o mercado de flores da manha do sábado ao lado da Igreja des Reformes;
- as compras no Centre Bourse e Galeries Lafayette;
- a feira de produtos típicos provençais durante o verão no Vieux Port; 
- o passeio de domingo no elegante Parque Borely;
- o mercado de natal e de santons no centro da cidade, e
- a Feira Internacional de Marselha em setembro no Parque Chanot. 
Em poucos bairros ainda existe um estilo de vida de interior, onde a gente encontra pessoas bem bacanas, diríamos algumas pérolas raras que não encontramos mais em grandes cidades: a moça simpática da farmácia que sempre pergunta se tudo vai bem com a família; a tia da quitanda que sorri e cumprimenta quando nos encontra; o médico do bairro, conselheiro e amigo, e a vizinha espanhola que adora contar tudo que acontece no bairro.
Posso dizer que embora a cidade esteja sempre na mídia com uma ma reputação para se viver, e de fato, com os anos a gente vai se cansando, mesmo assim... Marselha continua sendo uma cidade radiante com seu estilo de vida descontraído, onde o sol brilha praticamente todos os dias, e a vida cultural é extremamente rica. 
Resumindo, Marselha conquistou um lugar no meu coração, mas acho melhor ser turista em Marselha ! 

Saiba mais sobre Marselha:
> http://www.marseille-tourisme.com/fr/decouvrir-marseille/

Mapa Metro e Tramway:
> http://www.rtm.fr/sites/default/files/planaxeslourds.pdf



3 commentaires:

  1. Ei Pétria
    Sensacional sua postagem, elucidativa, esclarecedora, informativa, muito bacana, fiquei estarrecida com os pontos negativos, já que nós, brasileiros, tendemos a supervalorizar o que é estrangeiro.
    Legal demais sua visão como turista e moradora da cidade, você fala com conhecimento de causa.
    As fotos são maravilhosas- uma pena, uma cidade tão bonita, cheia de mazelas.
    Beijo.

    RépondreSupprimer
    Réponses
    1. Ola Maria Celia,
      Agradeco o comentario e me agrada muito saber que apreciou o relato sobre Marselha. Justamente quis mostrar as duas caras de Marselha, a que todo mundo ja conhece, uma cidade linda, mas também o lado que todo mundo tenta esconder ou simplesmente prefere nao falar. Na verdade, aqui na Franca todo mundo sabe, mas a política do turismo nao informa os estrangeiros. Voce ve como a historia e outra com o Brasil, qualquer coisa de ruim que acontece ai o mundo inteiro fica sabendo, mas os brasileiros nunca ficam sabendo das coisas ruins da Europa. Todo mundo pensa que aqui tudo eh uma maravilha, e nao eh verdade ! Beijos com carinho da Provence, Petria

      Supprimer
  2. Olá! Gostei de seu post - matéria com textos claros e super bem escritos e fotos lindíssimas!
    Bem, gostaria de 1 'consulta': estou elaborando 1 roteiro enxutinho, de poucos dias, para conhecer um pouco da Provence - vc poderia palpitar, por favor? Pensei em fazer Nice/Eze/Mônaco/Nice (1 dia), Nice/Cagnes-sur-Mer/St Paul de Vence/Nice (1 dia), Nice/Antibes/Cannes/Nice (1 dia), Nice/Mougins/Saint-Tropez (1 dia), Saint-Tropez/Toulon OU Brignoles/Marselha (1 dia), Marselha (1 dia), Marselha/Aix-en-Provence/Marselha (1 dia), Marselha/Arles/Avignon (1 dia) e Avignon (1 dia). Tudo isso de carro - o que me diz? Abs

    RépondreSupprimer

Merci pour votre commentaire ! Obrigada pelo comentário !

Leia também :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...