jeudi 25 septembre 2014

Notre Dame de Beauregard, Orgon

Com vista para a cidade de Orgon em Provence, a Santa Capela de Notre Dame de Beauregard é, sem dúvida, uma das construções mais vistas pelos motoristas que percorrem a estrada do sol,  e um dos monumentos mais famosos dos vilarejos vizinhos.
Quem um dia já nao se perguntou: Que monumento religioso é este no alto da colina rochosa que vemos da A7 ? Eu me perguntei várias vezes e  quis encontrar a resposta indo até lá no último fim de semana.
*****
Dominant la ville d'Orgon en Provence, la Sainte Chapelle de Notre Dame de Beauregard est sans doute l'une des constructions des plus vues des automobilistes de l'autoroute du soleil et un des plus célèbres monuments des villages voisins . 
Qui ne c'est pas un jour posé la question : Quel est ce monument religieux perché sur cette éperon rocheux au bord de l'A7 ?  Je me suis posé cette question est j'ai voulu y répondre en y allant cette semaine .
 
Encravada no ponto mais alto da colina, esta capela não é tão inatingível quanto parece. Certo, a estrada que  nos leva até esse monumento notável é estreita e com algumas curvas sinuosas, mas é perfeitamente viável, embora deva confessar que senti um friozinho e um pouco de vertigem...Chegando ao topo, somos acolhidos à sombra de árvores, onde há uma pequena pracinha circular com uma estátua da Virgem Maria. 
*****
Haut perchée sur la colline, la chapelle n'est toutefois pas aussi inaccessible qu'il n'y parait . Certes la route menant a ce monument remarquable est étroite , mais elle reste parfaitement praticable. Le sommet vous accueille a l'ombre des arbres ou se trouve une petite place circulaire ou trône la vierge Marie .

À nossa esquerda, uma porta nos convida a descobrir uma vista panorâmica espetacular das falésias, do vale de La Durance, a cadeia de montanhas do Luberon e o Mont Ventoux.
*****
A notre gauche , une porte voutee nous invite a decouvrir une vue panoramique spectaculaire sur les falaises environnantes , la vallee de la Durance , la chaine du Luberon et le mont Ventoux .


Este centro religioso é dedicado a Virgem Maria e já era um local de culto muito antes da Idade Média, no alvorecer do cristianismo durante o período galo-romano. Restam desta época alguns vestígios e traços de fortificações de um período posterior. O convento de Beauregard foi construído no período de julho 1638 a abril 1660.
*****
Ce centre religieux est donc dévouée a la vierge mairie et était déjà un lieu de culte bien avant le moyen âge, a l'aube de la chrétienté , durant la période gallo-romaine . Il reste de cette période quelques vestiges et des traces de fortifications d'une période plus tardive . Le couvent de Beauregard a été construit de juillet 1638 à avril 1660.

Notre Dame de Beauregard foi testemunha de numerosas peregrinações desde o século XVII até a Revolução Francesa, período em que religiosos foram caçados e seus bens confiscados ou vendidos.  Este santo local foi deixado tristemente ao abandono e saqueado durante muitos anos. 
*****
Notre Dame de Beauregard fut le témoin de nombreux pèlerinages depuis de XVII eme siècle jusqu'à la révolution française , période durant laquelle les religieux furent chasses . Elle fut laissée tristement a l'abandon et au pillage de nombreuses années durant . 
O local ainda em ruínas, em 1840, foi restaurado em 1878. Posteriormente várias confrarias mudaram-se para o santuário que foi mantido e preservado até 1982. Os anos que se seguiram foram particularmente difíceis e a igreja sofreu com saques e degradações múltiplas. 
*****
Le site encore en ruine en 1840 fut restaure en 1878 par le chanoine Bonnard . Par la suite plusieurs confréries s'installèrent dans ce sanctuaire qui fut entretenue et préservée jusqu'en 1982 . Les années qui suivirent furent particulièrement difficiles et elle fut le theatre de pillages et de dégradations multiples . 

Continuando meu passeio neste lugar verdadeiramente encantador, descemos alguns degraus em direção a dois terraços verdes, onde encontramos um ateliê de cerâmica, um pequeno café e seu terraço, e um pequeno altar criado em memória de um milagre. 
*****
Continuant ma visite de ce lieu charmant , je descends les marches qui mènent vers deux terrasses verdoyantes , l'atelier de poterie d' Isabel de Gea, le petit cafe et son terrasse , et un petit autel élevé en souvenir d'un miracle.


A história do milagre de Notre Dame de Beauregard 
A escritura gravada no altar localizado no ponto mais baixo do terraço conta que o Barão de Adrets  e seus soldados saquearam e profanaram a capela de Beauregard no século XVI, durante a guerra de religiões, em seguida tentaram quebrar a estátua de Maria jogando a mesma de uma altura de 100 metros em direção ao precipício, mas  a estatua não só não se quebrou, chegando intacta no pe da falésia, mas também deu nascimento a um milagre : uma fonte jorrou do ponto onde a estátua caiu naquele dia! Em homenagem a este milagre o altar foi edificado.
*****
Le récit  du miracle de Notre Dame de Beauregard 
Le gravure sur l'autel située en contrebas raconte comment le Baron des Adrets , au XVI eme siècle , pendant les guerres de religion, pillât avec ses soldats la basilique et jetât la statue de Marie du haut des remparts , statue qui non seulement ne se brisât pas , mais aussi donnât naissance a un miracle plus de 100 mètres plus bas : une source naquit au point même ou la statue heurtât le sol ce jour la !
Em 1984, uma associação "Amigos de Beauregard" seduzida pela beleza deste patrimonio provencal tenta revivê-la e torná-la uma área turística e cultural. 
Hoje em dia, esta bela igreja é visitada regularmente e tornou-se um centro espiritual e cultural da região. 
*****
En 1984 , une association " les amis de Beauregard " séduite par la beauté du site provençal tente de lui redonner vie et d'en faire un espace touristique et culturel .
De nos jours , cette belle basilique est régulièrement visitée et est devenue un centre spirituel et culturel reconnu de la région .


Fiquei emocionada ao visitar  Notre Dame de Beauregard. Um local que e ao mesmo tempo e tao visto e admirado por todos que passam pela estrada, mas finalmente tao pouco conhecido e visitado. É um lugar cheio de história e comovente que eu convido você a descobrir hoje aqui no blog e quem sabe um dia, uma visita !
*****
J'ai été ravie de connaitre ce site dédié a la vierge Marie , a la fois si vu d'en bas et si peu connu finalement . C'est un lieu emprunt d'histoire et émouvant que je vous invite a découvrir ou a redécouvrir sans tarder !
> Como chegar lá? 
Vindo da auto-estrada A7, pegue a saída Cavaillon, em seguida, o D89 para Saint-Rémy-de-Provence. Pegue a terceira saída na próxima rotatória D26 para Orgon. O caminho e acessível de carro, mas também pode-se ir a pe, seguindo ao longo do caminho dos quatro santuários a partir do cemitério.
Entrada gratuita durante todo o ano. Estacionamento gratuito.
*****
> Comment s'y rendre ?
En arrivant par l'autoroute A7 prenez la sortie Cavaillon, puis la D89 en direction de Saint-Rémy-de-Provence. Prenez la troisième sortie au prochain rond-point la D26 en direction d'Orgon. On peut y accéder en voiture, mais aussi a pied en suivant le chemin jalonné de quatre oratoires depuis le cimetière du village. Entrée libre toute l'année. Parking gratuit.

Video : Vista panoramica // Vue panoramique
> https://www.youtube.com/watch?v=4vJ73P0bjX0

lundi 15 septembre 2014

Ansouis et son celèbre chateau // Ansouis e seu famoso castelo

Direção Luberon, região repleta de belos vilarejos e desta vez escolhemos um muito elegante perto de Lourmarin. Você tem alguma idéia? Aqui vai algumas pistas para ajudá-lo:
- E um vilarejo classificado como um dos mais belos da França, 
- E um vilarejo no alto de um rochedo que domina a planície Durance, 
- E um vilarejo conhecido por seu magnífico castelo medieval do século XII, um dos mais belos da região. 
Você já descobriu?  Ainda não ? Bem, então eu conto ... 
*****
Direction le Luberon, qui regorge de très beaux villages et cette fois ci nous avons choisi un charmant village non loin de Lourmarin. Avez vous une idée ? Quelques indices pour vous aider :
- C'est un village classe l'un des plus beaux de France 
- C'est un village perche qui domine la plaine de la Durance
- C'est un village connu pour son magnifique château medieval du XII siècle, un des plus beaux de la région .
Avez vous trouvé ? Pas vraiment ? Bien , alors je vous raconte...

Classificado como um dos mais belos da França, este vilarejo foi parar na minha listinha de visitas prioritárias após a transmissão do programa francês "Des Racines et des Ailes". A emissao realmente me despertou o interesse em visitar ANSOUIS. 
A estrada que nos leva até a cidade e muito agradável e a gente sonha com o castelo antes mesmo de chegar. Era o início do verão e eu imaginava encontrar muitos turistas, mas Ansouis estava relativamente "vazio",  alguns moradores jogando bola, uma artista expondo seus belos quadros em frente a igreja e um casal de turistas.
*****

Classé comme un des plus beaux villages de France, ce village est arrive sur ma liste de visites prioritaires suite a la diffusion de l'émission "Des Racines et des Ailes" . Je n'avais jamais pu vraiment apprécier ANSOUIS aussi bien que dans cette émission et je me suis dit qu'il fallait que j'y aille cet été. 
La route qui mène a Ansouis est très jolie et on rêve avec son château avant même d'arriver au village. C'était le début de l'été et j'imaginais trouver beaucoup plus de touristes, mais le village était relativement "vide".
Uma das figuras emblemáticas do vilarejo nos acolhe, o campanário.  Sob a forma de uma torre, ele é coroado com um sino em ferro forjado e abriga o relógio construído no século XVI.
*****
Une des figures emblématiques du village nous accueille, le beffroi. Sous la forme d'une tour, couronné d'un campanile en fer forgé qui abrite l'horloge construit vers le XVI siecle. 

As ruelas do vilarejo que nos levam ao castelo são revestidas com terraços floridos e casas de pedra restauradas, em sua maioria datam de séculos XV e XVII.
Construído ao abrigo do mistral, Ansouis conserva uma masmorra transformada ao longo do tempo em residência. Esta antiga posse da família Sabran era uma fortaleza militar construída no século X para controlar o vale de Aigues e foi modificada em castelo nos séculos XII e XIII. 
*****
Les ruelles du village qui nous amène au château sont jalonnées de maison en pierre , restaurées et datant pour la plupart des XV et XVII siècles, et de terrasses fleuries. Construit a l'abri du mistral, ce village abrite un donjon transformé au fil du temps en demeure de plaisance. Cette ancienne possession de la famille Sabran était une forteresse militaire construit au Xeme siecle pour contrôler la vallée de l'Aigues, puis modifiée en château au XII et XIII siecle.




Hoje o castelo é uma residência privada que pertence a um casal Aixois (nascidos em Aix en Provence) que juntos empreenderam uma grande reabilitação. Fascinados pela história e pelo Iluminismo, os novos proprietários contrataram historiadores e um famos decorador para cuidar do projeto. 
*****
Aujourd'hui , le château est une résidence privée qui appartient a un couple d'Aixois qui ensemble ont entrepris des grands travaux de réhabilitation. Passionnés par l'histoire et par le siècle des lumières, la nouvelle propriétaire fait appel a des historiens et un célèbre décorateur pour conduire le chantier. 





Para financiar a obra, duas visitas guiadas com duração de uma hora, 15 h e as 16h30 são organizadas . Você descobrira belos jardins a francesa, dentre eles, um lindo jardim suspenso situado no topo do castelo.

Visite o castelo através de belas fotos neste link:
http://www.maison-deco.com/reportages/patrimoine/Noel-en-Provence-privee-visita-o-castelo de-Ansouis 
*****
Afin de financer les travaux , deux visites guidées d'une durée d'une heure, a 15h et a16h30, sont organisées .Vous y découvrirez entre autres de beaux jardins a la française dont un magnifique jardin suspendu situe au sommet du château. 

Visite du chateau au travers de photos: 
Nossa caminhada termina no início da noite pela Igreja Saint Martin - século XII - de onde se tem uma bela vista da região e suas vinhas.
*****
Notre promenade se termine en début de soirée par l' Eglise Saint Martin - XII siècle - d'ou nous avons une tres belle vue de la région et ses vignobles.  



No caminho de volta, uma pequena parada para uma foto do Mont Ventoux banhado por uma bela luz.
*****
Sur le chemin du retour, un petit stop pour une photo du Mont Ventoux baigne d'une jolie lumière.

 

Vilarejos próximos: 
- 9 km Lourmarin 
- 4 km Cucuron

Para mais informações: 

Villages dans la proximité:
- 9 km Lourmarin
- 4 Km Cucuron

Pour en savoir plus:


Abaixo Video Trailer do programa Des Racines et Des Ailes onde e possível assistir uma vista panorâmica de Ansouis e seu castelo.
*****
Ci -dessous la video Bande Annonce Des Racines et Des Ailes

samedi 6 septembre 2014

Retrato de Marselha...Do sonho a desilusão !

Um dia eu ouvi esta frase: "Marselha quando você não mora, sonha em visitá-la. Quando você mora, sonha em partir." 
Depois de idas e vindas durante três anos como um turista e cinco anos como residente da segunda maior cidade da França, eu compreendi muito bem esta frase.

Então, procurando ser bem objetiva, eu vou dar a minha opinião sobre Marselha, como uma turista e como residente. Desejo mostrar toda a beleza natural e toda a riqueza do seu patrimônio histórico e arquitetônico, mas também mencionar um pouco sobre a minha experiência de vida numa cidade onde a violência e a sujeira revoltam os seus habitantes. 


Antes de tudo, um pouco de história....  

Fundada há 2614 anos pelos marinheiros originários da cidade grega Foceia na Asia Menor, Marselha é a cidade mais antiga da França. Seu porto é o mais importante do país e o quarto a nível europeu. 

No século XIX, a cidade viveu um momento glorioso em que obras monumentais foram empreendidas: o canal de Marseille para trazer água para cidade; a estação de trem que liga a cidade a Paris; Notre Dame de La Garde e o Palácio Longchamp. 

No século XX, Marselha acolheu personagens políticos e artísticos famosos na sua rua principal, a Canebiere, onde se concentravam muitos cafés, restaurantes e hotéis de luxo. Mas durante a Segunda Guerra Mundial, a cidade viveu momentos difíceis, muitos bairros foram destruídos. 

Nos últimos anos e principalmente após ser eleita a Capital Cultural da Europa em 2013, Marselha passou por muitas transformações, trabalhos de reabilitação urbana e de construção contribuíram fortemente para dar uma nova cara a cidade, sendo inclusive classificada pelo Jornal New York Times como segunda cidade a ser visitada em 2013, logo após Rio de Janeiro. 


Minha visão como turista: os imperdiveis de uma cidade extraordinária:

Amante de história, em especial a "história da França", eu precisava visitar Marselha, e descobrir mais sobre sua identidade e seu passado poderoso e próspero.

- Les Calanques, la Corniche, o sol e o mar Mediterrâneo

Eu sempre preferi visitar a cidade nos meses de maio-junho ou setembro-outubro, quando a avalanche de turistas acaba, e também o clima é mais ameno, ainda assim o sol brilha praticamente todos os dias.

Tudo começa pela bela vista que temos do avião  ao apreciar as colinas, calanques e os 70 km da costa mediterrânea.    

Hospedada próximo a praia do Prado, um dos locais preferidos dos marselheses, adorava passear pela famosa Corniche, o balcão de Marselha para o Mediterrâneo e suas ilhas. Quando me cansava, um pequeno repouso se fazia necessário no banco de 3 km, o mais longo do mundo !

Vieux Port,  os Fortes de Saint Jean e Saint Nicolas, Hotel de Ville , Abadia Saint Victor e Palais du Pharo
No centro da cidade, iniciava meu passeio pelo Vieux Port, berço da cidade e local de encontro para as festas e comemorações como Reveillon e 14 de Julho. Aqui também os habitantes compram peixe, o que faz parte do folclore de Marselha.  
Os Fortes de Saint Jean e Saint Nicolas acolhem os marinheiros e turistas que chegam ao Vieux Port de barco.
Também no Vieux Port encontramos a Prefeitura (Hotel de Ville), o Teatro e a Abadia de Saint Victor, o mais antigo edifício cristão da França.  O passeio na orla portuária bordada pelos restaurantes e sob o olhar de Notre Dame de La Garde é indispensável e um bom programa para o domingo, aqui você pode encontrar o prato típico de Marselha Bouillabaisse.
Um pouco mais a frente, indo sentido a Praia des Catalans, descobrimos a bela Residência Imperial, o Palais du Pharo, construída sob Napoleão III, agora  utilizada como palácio de congressos.
Vale lembrar que é possivel atravessar o porto de um lado ao outro com a menor linha ferry do mundo com o famoso Ferry Boat  de Marselha.
Forte Saint Nicolas

Abadia Saint Victor

Forte Saint Jean

Palais du Pharo

Ferry Boat

Hotel de Ville (Prefeitura)

Basílica Notre Dame de la Garde
Símbolo de Marseille, ela fica na colina mais alta da cidade, com uma monumental estátua da Virgem Maria. Protetora da cidade, ela é chamada pelos marselheses de "Bonne Mere". A igreja possui uma arquitetura românica bizantina e podemos vê-la de toda a parte de Marselha. O mais incrível é a vista 360o. graus da cidade que temos lá do alto. 
E possível chegar até a igreja de carro, ônibus ou trem turístico que sai do Vieux Port.




Canebiere (Eglise Reformes, Museu da Moda, Palais de la Bourse)
A rua principal de Marselha, a Canebiere, onde tantos filmes foram realizados começa no Vieux Port e termina na Igreja des Reformes, construída entre 1855 e 1888. A avenida  abriga também o Museu da Moda, o Palais de la Bourse, primeiro edifício construído durante o segundo Império em 1852 e inaugurado por Napoleao III em 1860, e tantos outros edifícios com belas fachadas que foram restauradas há pouco tempo. 

Outro ponto turístico imperdível, na minha opinião, muito representativo da cidade: le Palais Longchamp.  Torre de água municipal construída ao mesmo tempo que o Canal de Marselha em 1839. Este complexo só foi concluído em 1869 com o projeto do arquiteto Esperandieu. 


Le Château d'If,  le Vallon des Auffes et Porte de l'Orient
Continuando minha lista de passeios :  Pegue o barco no Vieux Port  para visitar a Baía de Marselha e o Chateau d'If, fortaleza construída por Francois I em 1524, tornou-se uma prisão no século 17 e ficou muito conhecida pela obra de Alexandre Dumas "O Conde de Monte Cristo".  
Durante o passeio podemos avistar o pequeno calanque dentro da cidade, le Vallon des Auffes, situado sob a corniche. E um pequeno porto isolado e charmoso, onde alguns privilegiados tem a chance de morar.


 Chateau D'If




Vallon des Auffes


Porta do Oriente , Monumento dedicado aos mortos dos exércitos do Oriente e terras distantes

Catedral de la Major
A Catedral de la Major, imponente construção do século XIX no estilo romano-bizantino, fica entre o histórico bairro do Panier e o bairro da Joliette, atualmente o centro de negócios da cidade. 

Para concluir, uma pequena lista de museus a visitar:
- Museu de Belas Artes e Museu de História Natural situados no Palais Longchamp
- MuCEM, Museu de Civilizações da Europa e do Mediterrâneo situado no Vieux Port
- Vieille Charite que abriga os Museus de Arqueologia Mediterrânea, Museu de Artes Africanas, do Pacifico e  das Americas.
Veja lista completa de museus:
> http://www.marseille-tourisme.com/fr/que-faire/visiter/musees/les-musees-et-sites-culturels/
Photo: MuCEM e Forte Saint Jean. Creditos

SUGESTÃO: Uma boa opção para um passeio de 24, 48 ou 72 horas em Marselha, e comprar o City Pass, um passe turístico e cultural que permite o acesso a vários museus, ônibus, metro, trem turístico para a Basílica Notre Dame de la Garde e Barco para L'Ile d'If ou du Frioul.
Você pode comprar o City Pass no Office de Tourisme, Gare Saint Charles ou Aeroporto.
Saiba mais aqui: 

>> Para reservar seu hotel em Marselha clique aqui !

Visão de moradora:  uma realidade cruel

Vivendo na cidade, vemos tudo com outros olhos, porque sofremos cotidianamente com o desrespeito e destruição do patrimônio. Sofremos com a violência sem medida e somos importunados com a sujeira e falta de educação, principalmente no transito !  

Insegurança e violência
Embora a insegurança nao seja onipresente, é mais do que necessário ser vigilante, pois já vi gente sendo assaltada ao voltar do trabalho, em frente a porta de casa, e mesmo no Vieux Port. Sem falar dos carros depredados após jogos de futebol, placas de publicidades e pontos de ônibus vandalizados.
A violência assusta em Marselha e o medo aumenta, por isso já não era mais possível continuar morando na cidade, e muitos vizinhos partiram pela mesma razão. 

Sujeira e desrespeito
Em Marselha precisamos tomar cuidado onde pisamos, até mesmo o Boulevard Longchamp virou banheiro publico para cachorros. 
As pessoas também colaboram com a sujeira jogando o lixo na calçada, a dois passos da lixeira. Depois colocam a culpa no Mistral ! 
Como conseqüência de tanta reclamação, foi criada pela Prefeitura, "a polícia da limpeza", mas honestamente, eu não sei onde ela funcionava ! 
Pra piorar, quando os  lixeiros faziam greve, eu nunca vi na minha vida coisa parecida, o lixo acumulava em cada esquina, formando montanhas enormes e ai realmente com o Mistral a cidade se tornava uma catástrofe, sem falar no perigo de doenças e ratos. 
E as pixaçoes nas fachadas dos imóveis ? Pintamos a entrada do prédio três vezes no mesmo ano !  
As plaquinhas de cobre com nossos nomes foram arrancadas centenas de vezes, mais a desagradável surpresa a cada manha, lixo de piquenique deixado em frente a porta de casa.
Pessoalmente, esse período foi insuportável viver na cidade. Eu morava num bairro classificado como nobre, então eu nem ouso imaginar como devem ser os outros bairros desfavorecidos. 


Receita para viver em Marselha ? 

A fim de não embarcar na completa depressão e isolamento, a gente se apega nas coisas boas do dia a dia : 
- o mercado de flores da manha do sábado ao lado da Igreja des Reformes;
- as compras no Centre Bourse e Galeries Lafayette;
- a feira de produtos típicos provençais durante o verão no Vieux Port; 
- o passeio de domingo no elegante Parque Borely;
- o mercado de natal e de santons no centro da cidade, e
- a Feira Internacional de Marselha em setembro no Parque Chanot. 
Em poucos bairros ainda existe um estilo de vida de interior, onde a gente encontra pessoas bem bacanas, diríamos algumas pérolas raras que não encontramos mais em grandes cidades: a moça simpática da farmácia que sempre pergunta se tudo vai bem com a família; a tia da quitanda que sorri e cumprimenta quando nos encontra; o médico do bairro, conselheiro e amigo, e a vizinha espanhola que adora contar tudo que acontece no bairro.
Posso dizer que embora a cidade esteja sempre na mídia com uma ma reputação para se viver, e de fato, com os anos a gente vai se cansando, mesmo assim... Marselha continua sendo uma cidade radiante com seu estilo de vida descontraído, onde o sol brilha praticamente todos os dias, e a vida cultural é extremamente rica. 
Resumindo, Marselha conquistou um lugar no meu coração, mas acho melhor ser turista em Marselha ! 

Saiba mais sobre Marselha:
> http://www.marseille-tourisme.com/fr/decouvrir-marseille/

Mapa Metro e Tramway:
> http://www.rtm.fr/sites/default/files/planaxeslourds.pdf



Leia também :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...